Archive for the ‘Posts’ Category

Bonecas realista chamam a atenção no mundo

Embora não tenha havido nenhuma pesquisa específica sobre o fenômeno de mulheres que possuem bebês de boneca realistas, fico feliz em pesar sobre os fundamentos psicológicos.

bonecas bebe rebornAs pessoas costumam ter uma reação negativa quando ouvem sobre esses bebês realistas, às vezes chamados de bebês “renascidos” ou “de memória”.

É típico pensar que algo é estranho ou assustador quando é desconhecido, longe da norma ou comum apenas a uma cultura diferente.

Mas há casos em que é bastante compreensível para alguém que luta contra sentimentos de perda – possivelmente um ninho vazio, uma mulher sem filhos ou alguém que perdeu um bebê – para preencher o vazio com um bebê realista.

É natural que as pessoas encontrem maneiras de preservar as memórias daqueles que amam – de fazer álbuns de fotos, visitar sepulturas e manter uma urna de cinzas sobre a lareira. Todo mundo tenta vencer a morte e a devastação do tempo.

Mas, pode uma boneca inanimada – tão realista a ponto de parecer viva – realmente substituir um ser vivo? De muitas maneiras, essa noção parece uma página das esposas de Stepford ou da invasão dos ladrões de corpos. É um pensamento perturbador ter algo não vivo no lugar de um humano real – e é por isso que esse conceito é frequentemente a base para histórias de fantasia ou horror.

A realidade, no entanto, é que as pessoas frequentemente enfrentam problemas tristes em suas vidas. Em muitos casos, eles usam a negação para lidar com a perda e a ansiedade resultante.

Isso acontece com os ninhos vazios, que podem sentir que não têm mais filhos para cuidar e lutar com a identidade que deixaram agora. Isso também pode acontecer com mulheres sem filhos, independentemente de terem escolhido permanecer sem filhos ou sem filhos por acaso. Eles podem ficar bem com isso até atingirem a menopausa, quando percebem que não há volta e nunca terão um filho natural. Nesse ponto, a finalidade da porta ser fechada para possíveis crianças pode trazer uma avalanche de tristeza.

E alguns têm a infelicidade de ter perdido um filho – uma das coisas mais devastadoras que podem acontecer em qualquer vida.

O que a mente faz diante de uma perda e um vazio tão enormes?

A negação é um dos mecanismos de defesa mais importantes. Não é que esses donos de boneca bebe reborn pensem que a boneca é um bebê de verdade, mas isso lhes proporciona momentos em que são confortados e podem fingir que têm um bebê de verdade, para si e para o mundo.

Isso é diferente de insistir que o bebê boneca é real. Proporciona momentos de alívio e alívio, quando eles podem escapar da dura realidade de sua perda e, em vez disso, têm aqueles sentimentos familiares de mimar um bebê, arrulhar sobre ele e todos aqueles outros bons momentos que desfazem temporariamente a dura realidade.

Eu ficaria preocupado, no entanto, se alguém que perdesse um bebê se apegasse demais à boneca. Isso pode indicar que o sofrimento não está realmente sendo resolvido. Ter esse tipo de boneca corre o risco de ser literal e concreto demais para eles.

De certa forma, a compra de uma boneca é semelhante à substituição de um animal de estimação falecido e amado por um novo, ou até mesmo à promoção de uma criança. Ouvi histórias de mulheres que precisam ser necessárias e que preferem macacos como animais de estimação. Os macacos têm grande inteligência e muitas qualidades humanas. Eles podem ser carregados e carregados como um bebê e até vestidos com roupas de verdade. Como um bebê, eles são totalmente dependentes. Ao contrário de um bebê, eles permanecem assim. Essas também são maneiras de lidar com a perda e desfazer os sentimentos de abandono que a acompanham. Esses métodos vêm com responsabilidade e compromisso reais.

Aquele cabelo sedoso, aquelas veias delicadas … à primeira vista, essas crianças podiam passar pela coisa real. Mas eles não são.

Visite o mundo fascinante dos “bebês renascidos”.

Para quem não quer se comprometer, um bebê boneca é “melhor” do que um bebê real. Um bebê boneca vem com zero responsabilidade. É um objeto de transição interessante – semelhante ao cobertor que uma criança arrasta ou ao bicho de pelúcia que ela guarda em sua mochila. Significa uma conexão com o lar e a mãe. Nesse caso, a transição é entre o filho real ou imaginário que eles perderam e o fato de que a vida não contém mais esse bebê para eles. Para algumas mulheres, esse objeto de transição facilita-as a encontrar maneiras mais externas de lidar com suas necessidades de cuidar e amar um ser que as ama de volta. É a fantasia concretizada de obter amor incondicional.

Ao contrário de um bebê de verdade, uma boneca realista não tem bagunça no mundo real – sem fraldas, sem cheiros, sem comida, sem chorar. Esses bebês, diferentemente dos reais, não crescem em crianças pequenas. E assim que a criança se afasta, há uma dinâmica psíquica totalmente diferente. Agora você tem uma criatura crescendo, mudando, se movendo em direção à independência. Claramente, você precisará cada vez menos. Entrelaçado com um bebê de boneca está o conhecimento de que nunca crescerá, nunca o abandonará, nunca o desapontará, nunca dirá ‘eu te odeio!’ Nunca será um ser complexo por si só. Dessa forma, você, a “mãe”, nunca experimentará perda.

Há algo mais sobre bebês.

Para muitas mulheres, quer elas tenham ou não filhos, um bebê personifica suas proezas genitais. Simboliza sua feminilidade e poder feminino.

Se você anda com um bebê – ou uma boneca que se parece com um bebê – todos param para admirá-lo. A palavra “fofo” foi feita para bebês! Portanto, ter um deles produz atenção positiva, o que geralmente é agradável, como quando você está vestido e as pessoas o admiram. A exposição faz parte de todos nós, por isso é natural querer atenção. Para uma mulher que está lutando para se sentir bem consigo mesma, o bebê pode oferecer garantias na forma de outras pessoas admirando sua “descendência”.

Esse tipo de boneca realista não é para todos, é claro. Mas, se alguém se sente privado, pode ser outra ferramenta que é estranhamente útil. Há muitas maneiras pelas quais uma pessoa pode lidar com a perda, tristeza e ansiedade, e essas bonecas renascidas oferecem uma solução.

Liberdade de Expressão

Poder se expressar da forma que se pensa, parece algo simples e direto mas nem sempre é.

Falar o que pensa e suas consequências

imprensa livreAcesso fácil e rápido a informação, redes sociais das mais variadas, portais e mais portais de notícias, alguns parciais, alguns imparciais, em todas essas fontes de informação, as informações estão sendo escritas para que alguém as leia. E a informação em vários canais, as vezes falando do mesmo assunto, porém de forma muitas vezes diferente, pode acabar tendo em muitos casos, efeito totalmente oposto ao desejado, ou seja, ao invés de informar, acaba desinformando o leitor, que se confunde, que acaba duvidando da informação que está escrita. Essa é uma grande consequencia de se falar o que pensa onde quiser a qualquer momento, porém isso nem sempre foi assim.

A velha e ultrapassada imprensa

Direito de todosAnos atrás, uma ou duas gerações apenas, falar o que se pensava, de certa forma, poderia gerar consequências indesejadas, seja com o estado, seja com outro tipo de autoridade, por exemplo em sala de aula, para o professor.

Publicar o que se pensava porém, era muito mais restrito, 2, 3 até 4 décadas atrás, a liberdade de imprensa era muito mais restrita, pautas, reportagens, matérias, passavam por análise crítica de várias pessoas antes de se publicar, e se o tema era polêmico, ou em direção oposta a ideologia (política) da época, era simplesmente censurado. Muitos jornais, revistas, meios de comunicação foram censurados, com medidas até severas, como fechamento, prisão de jornalistas. A perseguição da imprensa era muito intensa, podia-se falar o que pensava, contanto que fosse de acordo com a ideologia do momento, caso contrário, não iria para o ar. Vários filmes foram filmados, produzidos e censurados antes da sua exibição ou até durante.

Felizmente os tempos mudaram, e hoje a liberdade de expressão é direito de todos.


A todo momento alguém está publicando algo, com a sua opinião, seja ela correta ou não, falando de política ou não, falando de crença, falando de esportes. Todos opinam a todo momento, e essa é uma grande conquista do povo, porém ainda não é unanime em todos os lugares. Ainda existem países, com viés ideológicos muito isolados nos dias de hoje que ainda nao permitem a liberdade de expressão e imprensa.

A imprensa em muitos casos é formadora de opinião, e expressa sua opinião ao relatar os fatos. Cabe aos leitores, filtrarem o que mais lhe convir e formar com base no que se escuta, sua própria opinião. É conquista de todos. É conquista da era da internet.